terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Transparência

Assumir a liderança de um relacionamento nem é algo que faça sentido, não existe forma de apenas uma das partes envolvidas tomar controlo do moderar, o estabelecer de cedências e retribuições ou é mútuo ou nunca poderá funcionar adequadamente, qualquer tomada sem a devida troca de opiniões resultará em ressentimento e num fasear de silêncios desconfortáveis para ambos, é na exclusão de todas as adversidades durante uma conexão saudável que se poderá basear o tão necessário apoio, compreensão e exclusividade, nunca deverão ser acumulados pequenos detalhes a qualquer instante, mesmo que pareçam insignificantes na altura, tornar-se-ão grotescos e de complicada lide assim que a primeira pedra for lançada, somos nós que criamos os nossos próprios telhados de vidro, e quando arremessamos algo, é-nos devolvido como que um espinho arquivado, a maior violência continua a não ser a física, mas sim aquilo que podemos denominar como dissolução iminente de todos os sincronismos existentes, este movimento a que chamamos amor deverá ser suficientemente condicionado, impedindo assim o escape de possíveis derivações desviantes tais como o ciúme e a desconfiança.

7 comentários:

DANTE disse...

Bolas pah , tanta condicionante para uma coisa que flui de uma forma perfeitamente natural e harmoniosa.
Tás a complicar porque queres ;D

Um abraço

Canto Definido disse...

Não se trata de complicar ;)
A descrição inicial depois de uma conversação muito interessante através do msn, foi:

"Cedências e Retribuições para toda a Vida"

DANTE disse...

Tava na galhofa pah! lololololol

Canto Definido disse...

Pá, alguns gajos dizem que as mulheres falam demasiado...
Pois eu ainda falo mais :)

Crix disse...

Olá Canto!
Retribuo, assim, a visita.
Li este teu post e não pude deixar de comentar.
Caro Canto, tenho que te dizer que, é verdade, infelizmente, complicamos mto! O amor é tudo numa relação. No entanto, o amor, n se limita aquele lindo sentimento que ninguém consegue definir, o amor é tdo, é tanto e é composto por tanta coisa que tendemos a esquecer!
Complicamos mto, é certo! Complicamos o que n tem complicação possível! Nesta minha viagem a lá muito longe, assisti a uma cena que me fez ter certeza disso: nas comemorações da passagem do ao, no meio de uma multidão de sardinhas enlatadas, ia um casal de namorados, de mão dada; espremidos p'la multidão, o rapaz ficou à frente da rapariga, e grita ela, porque é q fizeste isso? Pq é q ficaste à minha frente? Lá pq és homem, n qr dizer q sejas tu a decidir por mim... resultado? discussão. Quanto a estupidamente....

Crix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julieta disse...

Tens toda a razão, acumular nódoas negras na alma não faz sentido algum...