domingo, 18 de janeiro de 2009

Avançar

Ocorreu-me, foi durante o primeiro contacto,

Manifestas-te, e eu senti o teu ardor,
Entrelaçamo-nos, misturamos pareceres,
Um inundar contido, que se revelou intenso,

Permitiste-me que larga-se todos os meus receios,
Repetiste-me os teus suspiros, as tuas carícias,
Instiguei-te, aceitaste a tua própria noção,
Mostrei-te que deverias pôr termo a assuntos passados,
Encontras-te aquele sabor merecido, o retribuir devido,
Impressionada, soltas-te o teu desafogo,
Restabeleceste o teu trilho, o que havias sonhado,
Orgulho-me deste teu novo ritmo, fazes-me feliz,

Amor, enquanto te libertas, apoia-te nestas minhas palavras,
Mostro-te as candeias bem iluminadas, segue-as,
O meu grito, oriento-te, este nevoeiro perde-se,
Regressas a casa, entregas-me os teus lábios meu AMOR.

4 comentários:

LiliS disse...

:))))))))

bju bju bju

Sanxeri disse...

Espero que um dia me escrevem uma coisa assim. :)

susana disse...

estou tão feliz por ti. é bom ver caminhos iluminados de amor.
um abraço para ti
su

Astrid disse...

que boa notícia! ...las esperanzas se encadenan...felicidades a los 2;)