sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

CO #0

Cada colheita de novos miligramas que me revestem os alvéolos pulmonares trazem-me bastante satisfação, o dessincronizar que imagino assim que me reabasteço de um pouco de monóxido não me impede de continuar e voltar a ligar todo um maço à parte insatisfeita e vazia da minha boca, esta serve apenas um única função, a de contenção temporária de um trago de fumo, o simples deslizar de braço com um cigarro preso entre os dedos até junto aos meus olhos relembra-me que o faço porque o meu corpo ainda o permite, qual enfisema qual quê, esse rumor não passa de uma convulsão retirada de um bloco de notas de um Sr. Doutor qualquer, não me adequo a estas novas regras, como se uma distância de três metros servisse para deter os meus restos de prazer obtidos da nicotina, a perda de voz iminente a que me submeto por cada prego que retiro de um recipiente etiquetado não è controlo para esta perturbadora recorrência, mas é motivo suficiente para retirar uma multitude de certezas das várias conversas de café, desacautelado é o titulo mais indicado para a minha pessoa.

5 comentários:

DANTE disse...

E há lá melhor que blindar os pulmoes com um cigarrito? lolololol

Um abraço

Sayuri disse...

Eu não fumo um cigarro desde dia 14Dez. e não lhe tenho sentido a falta!

Canto Definido disse...

Não fumo mas compreendo o prazer que se retira de um simples cigarro, todos nós sabemos os malefícios do tabaco, só não entendo o porquê de algumas pessoas lhe chamarem "vício"

DANTE disse...

O vício existe , dá-se conta dele quando se tenta deixar de fumar.
Mas enfim , eu gosto de fumar , azar o meu quiçá...

Canto Definido disse...

Na maior parte das vezes não me incomoda o fumo, as pessoas são livres de orientarem a sua vida como quiserem, com estas leis novas surgiram situações ridículas até dizer chega, mas não acho que seja impossível para alguém deixar de fumar, acredito que seja um "hábito" difícil de quebrar para alguém que leva um cigarro à boca com frequência durante anos da sua vida, mas é reversível porra! É apenas isso que estou a dizer, e alguns fumadores levam-me a mal por falar desta forma, se querem mesmo deixar de fumar, deixem, caso contrário continuem, não vejo mal nisso, não lhe chamem é "vício".