domingo, 5 de abril de 2009

Transiente

Acende o seu cigarro, aperta o braço do bartender e pede que a surpreenda com uma bebida qualquer, sorriso colocado e óculos de sol apertados contra o rosto, para parecer que restringe o olhar, que não lhe segue o rabo fixamente, imagina como seria ou como foi, sei lá, o certo é que troca umas risadas com a sua amiga sentada de frente para si, constrói um palco sobre o balcão e deixa-se acariciar pelos focos de luz, solta o cabelo novamente, é como uma dança que se repete inúmeras vezes…

5 comentários:

Anónimo disse...

ele ontem, fazia, fez, anos

Canto Definido disse...

;)

Anónimo disse...

parabéns! ;)

Canto Definido disse...

Merece sim, parabéns! ;)

(este cão morde pouco)

Anónimo disse...

era um bravo, foi um bravo até ao fim e assim ficou forever,