terça-feira, 14 de abril de 2009

[BLEEP] (*-25)

Aguardar a queda de pequenas gotículas enquanto percorro a areia sentindo o bater das ondas nos meus pés, iluminado desde lá de cima, apreender o som das ondas e inalar um pouco dessa tua essência que se mistura com a maresia...

Sentes na pele, nesse teu manto confortável, a ligeireza de um fôlego aquecido, trato de acariciar o teu corpo, persegues os teus sonhos e utilizas o meu toque, quero que te acostumes aos meus mimos...

A verdadeira insanidade é o emoldurar de um trajecto conjunto, delimitados estão aqueles que perseguem apenas a destruição, esses acabam abandonados por entre os escombros de uma vida enganada, do existir por cobardia...

O imenso empresta-nos este governar discreto,
Mas nós escapámo-nos de imediato, protegeste-me,
Permitiste-me acesso às imediações, devo-te tanto,
E aguardo o momento certo, que estejas preparada,
Quando o quiseres, quero que saibas que cá estarei,
Sempre que o quiseres, cá estarei,
Não sofras nas minhas mãos, diz-me se não o puder constatar,
Prometo-te que seguirás a tua procura, e ajudar-te-ei no que me for possível,
Não te sintas pressionada por estas minhas palavras,
Quero que sintas a espontaneidade do teu "eu",
Segue os teus impulsos, és livre tal como eu o sou.

Esgotaste-me as palavras, nem que por breves instantes,
Raro suceder digo-te já, fiquei sem o que proferir,
Mudaste-me pois de um toque profundo se tratou,
Nem imagino o que seria, ter que devolver esta sensação,
Esta mudança que provocaste dentro de mim,
Este acerto nosso, este sincronismo compartilhado,
Similares em atitudes, receios e aventuras desferidas,
Não nos despegámos, pois nunca estivemos separados,
Unidos desde sempre, retidos noutros lugares,
Sonhos encontrados, despertares em simultâneo,
Gosto-te pois és o outro "eu", és o novo "eu".

Manténs-me aquecido meu amor, acostumei-me às tuas palavras, confortas-me como sempre o desejaste, de feitio sedutor, cativas-me, revelas-me um incessante número de novos atributos, apaixonas-me e cresces em mim, a cada novo pigmento encontrado pretendo os que o sucedem, deixas-me perplexo e de palato aguçado, os teus estímulos atingem-me bem pertinho, em crescendo este prazer...

Tens-me contigo, tenho-te comigo,
Unos erguemo-nos, sigo-te de perto,
Digo-te, sinto a tua presença vivaz,
Onde esteja, encontras-te ao meu lado,

Onde o quiseres, estarei ao teu,

Quando despertas, também eu o faço,
Um sincronismo perfeito, adoro-te por isso,
Emprestas-me o teu sorriso, apreciamo-lo juntos,

Quando te beijo, sinto essa tua força,
Uns dias cedo, outros mais tarde,
Investes rapidamente, alcanças o que pretendes,
Sabes que encontrarás novos capítulos adiante,
Encontramo-nos, e reencontramo-nos,
Reages instintivamente, deixas-me boquiaberto,
Em cada novo degrau, distribuis os teus sonhos comigo,
Sabes que procurarei segui-los bem de perto,

Sentimos todas as mudanças, reunimo-nos,
Encontro-te no outro lado, mas seguiremos juntos,
Rumo encontrado, desafios partilhados meu AMOR.

4 comentários:

Anónimo disse...

;)

Canto Definido disse...

;| [くだらない]

Anónimo disse...

Bump of chicken...
エゾフクロウ落下
;)

Teresa Queiroz disse...

esgotaste-me as palavras...

adorável!!