quinta-feira, 16 de abril de 2009

[error]

Deixei de sentir o encosto aquecido da chávena nos meus dedos, quando olho ao meu redor só consigo pensar: "quem estará preparado para me socorrer primeiro", mas afinal o que foi isto? Terá sido apenas um pequeno susto? Uma encomenda entregue por engano? Lá tenho que parar com os excessos, novamente??? Custa a engolir, mas devo evitar a todo o custo um novo crash, com tantas surpresas agradáveis, agora que pareço estar sóbrio de vida? Era o que faltava!!! Um exilir a mais e puff, lá ficava caído no meio do chão…

(5 4 three 2 1_____0)

1 comentário:

Teresa Queiroz disse...

o pânico que sempre nos persegue....
o hábito fará com que passe de repente...sará por tanto pensarmos... e de tanto tpensar refinamos o medo???

gostei!