segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

moa irr di lano cicon ni

Sigo-lhe o entorpecimento,
Timbre distinto, singularidade presente...
Voz colocada, corpo solto, leveza obtida,
Fardo acorrentado, saqueado no fundo do imenso,
Lágrimas que descobrem lembranças,

Suporte brando, mas por inteiro,
Falto ao terno conforto, envio-to no entanto,
Apodero-me da dor, do choro e toda a angústia,
Retenho-os dentro de mim, para que recuperes toda a tua força,
Não te preocupes, sê corajosa e tudo se resolverá...

4 comentários:

Sanxeri disse...

Tudo se resolve, com jeitinho e paciencia. Gostei, como sempre. ;)

Sanxeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sanxeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DANTE disse...

Há que dar tempo ao tempo. E se isso não chegar....dar mais tempo ainda ;D

Um abraço